Funcho

O funcho (Foeniculum Vulgare), também conhecido por anis-doce ou erva-doce, é uma planta umbelífera muito aromática que é utilizada em culinária, perfumaria, como planta medicinal e como aromatizante no fabrico de bebidas espirituosas. É nativo da bacia do Mediterrâneo, sendo actualmente cultivado, sob diversas variedades, em todas as regiões temperadas e subtropicais. A sua reputação remonta às mitologias clássicas. Na Grega, o funcho ficou associado a Dionísio, o Deus Grego dos Alimentos e do Vinho, fazendo também parte da mitologia popular que nos diz que foi através de um caule de funcho que o conhecimento dos deuses transitou para os homens.

O funcho é composto por um bolbo branco ou esverdeado, a partir do se desenvolve o caule, coberto por ramagens verdes, onde crescem flores e se produzem sementes. Bolbo, caule, folhas e sementes, todos são comestíveis. A presença aromática do funcho é muito característica, fazendo lembrar o licor de anis. A textura é similar à do aipo, ou seja, crocante e ligeiramente estriada. Utilizado em pequenas concentrações, dá um aroma e sabor discretos, semelhante ao mentolado, mas bastante mais suave e doce. É frequentemente utilizada na cozinha mediterrânica como planta aromatizante em fresco como parte de saladas. Pode também ser incorporado em sopas, em particular sopas frias.

Um dos pratos típicos dos Açores é uma sopa de feijão e inhame com folhas e caules tenros de funcho. As sementes secas são utilizadas em chás e tisanas e como aromatizante em licores e destilados e até na produção de especiarias. As suas raízes são consideradas como tendo propriedades diuréticas.

O chá de semente de funcho é utilizado para reduzir os gases intestinais, incluindo na primeira infância e em crianças lactentes. O anetol, o composto que lhe dá o cheiro e sabor característicos, é considerado estimulante das funções digestivas.

presente em produtos como

O meu Carrinho
0